sexta-feira, 6 de junho de 2008

Alcoolismo


Problemas ligados ao álcool.

Consumo de risco.

Consumo nocivo.

Dependência.

Consumo de risco é aquele que pode vir a causar danos físicos ou psicológicos se o consumo persistir.

Consumo nocivo é um padrão de consumo que causa danos físicos e mentais.

Dependência é o desejo de consumir cada vez mais bebidas alcoólicas e o descontrolo sobre o seu uso apesar das consequências que daí advém, deixando de efectuar as actividades e obrigações. As consequências destes tipos de consumo é o factor de risco para a ocorrência de acidentes laborais, domésticos, até de violência doméstica, abusos, negligencia infantil e de condução na estrada o uso excessivo de consumo de álcool pode provocar patologias agudas e crónicas e por vezes psicológicas, tornando-se num grave problema de saúde pública. Os hábitos de consumo diferem sensivelmente entre homens e mulheres. A idade de início é cada vez mais precoce nos jovens, pondo assim em risco principalmente porque começam muito cedo a ingerir bebidas alcoólicas quando ainda não estão totalmente formados todos os órgãos, provocando maiores danos, por vezes irreparáveis.


Combater as ideias feitas sobre o álcool:

O álcool é mau tranquilizante, torna as pessoas infelizes ainda mais infelizes;

O álcool não aquece, o álcool faz com que o sangue se desloque do interior do organismo para a superfície da pele, provocando sensação de calor;

O álcool não dá força, o álcool tem um efeito estimulante e anestesiante, que disfarça o cansaço provocado pelo trabalho físico e intelectual dando a ilusão de força. Depois vem o cansaço e a dobrar porque o organismo vai gastar mais energia para queimar o álcool no fígado.

O álcool não mata a sede, a sensação de sede significa a necessidade de água no organismo;

Quando não se deve beber ou consumir bebidas alcoólicas;

As grávidas ou mães a amamentar;

Se conduzir ou trabalhar com máquinas;

Se tomar medicamentos;

Em situações de doença;

Se tiver menos de 18 anos, pelo facto do organismo estar ainda em fase de crescimento;

As grávidas não devem ingerir bebidas alcoólicas porque o álcool será absorvido pelo organismo do bebé através do sistema circulatório, na prática significa que o bebé absorve o que a mãe bebe. O mesmo acontece com as mulheres que amamentam.

O bebé em gestação, se a mãe beber muito ou frequentemente, estará demasiadas vezes sobre o efeito do álcool. E as consequências podem ser muito graves, pois o álcool pode impedir o normal desenvolvimento do feto retardando o seu crescimento, provocando lesões cerebrais e malformações. Em casos mais graves nascem com problemas do comportamento, descoordenação motora, dificuldade de aprendizagem e de linguagem desenvolvimento emocional retardado e atraso mental.


É muito importante que deixe completamente de beber se por exemplo tiver os seguintes sintomas:

Tremores geralmente de manhã;

Se tem problemas de saúde, do fígado ou coração;

Tem perdas de memória ou não se recorda do que aconteceu num determinado período;

Deve procurar ajuda médica ou em casos extremos um Centro de recuperação para alcoólicos.


www.portaldasaude.pt
(Adaptado e com supressões)

Trabalho elaborado por Catarina e Luísa

26/05/2008

1 comentário:

Vitorino disse...

Olá a todos. Parabens pelos trabalhos que foram colocados no blogue.Beijinhos*********